+55 (11) 3168 1382 contato@lourenco.com.br

Conselho esclarece ICMS do comércio eletrônico

Fonte: Valor Econômico – data: 16/12/2015 O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) editou uma série de normas que orienta as empresas que vendem mercadorias ao consumidor final de outros Estados – o que é mais comum no comércio eletrônico – sobre como pagar o ICMS a partir de 2016. Em 1º de janeiro, entra em vigor a repartição do imposto entre o Estado de origem e o de destino das mercadorias. Especialistas afirmam que as normas são importantes por conferir segurança jurídica, evitando demandas judiciais. A principal delas determina que, tanto o ICMS a ser pago ao Estado de origem como o que será recolhido ao de destino, devem ser calculados sobre uma base única: o valor de venda do produto. A Nota Técnica do Confaz nº 3, deste ano, havia estabelecido bases diferentes. Atualmente, o ICMS é recolhido só para o Estado de origem. A Emenda Constitucional (EC) nº 87, deste ano, estabeleceu a repartição, a partir de 1º de janeiro de 2016. Ao regulamentar a EC, o Convênio nº 93 do Confaz determinou os percentuais a serem pagos para cada Estado, mas ainda haviam diversas dúvidas. A base de cálculo única foi estabelecida por meio do Convênio nº 152, publicado ontem. “A informação é importante porque muitas empresas já estudavam entrar com ação judicial para contestar a base dupla”, afirma o advogado Thiago de Mattos Marques, do Bichara Advogados. O convênio também permite que, até 30 de junho do ano que vem, as empresas que participam de operações interestaduais possam fazer a inscrição no cadastro do ICMS dos Estados de destino das mercadorias de forma simplificada,...

Petrópolis toma mercado da Brasil Kirin no Nordeste

Fonte: Valor Econômico – data: 15/12/2015 O Grupo Petrópolis, dono de 13 marcas de cerveja incluindo Itaipava, encerra o ano de 2015 com um desempenho de vendas acima da média do mercado e espera nova expansão em 2016, com a sua entrada nos mercados do Norte e do Sul do país e a ampliação da linha de cervejas especiais. De janeiro a novembro deste ano, as vendas da Petrópolis no Brasil cresceram 10% em volume, em relação a igual período de 2014. Nesse mesmo intervalo, a produção de cerveja no país encolheu 1,8%, segundo a Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil). A Petropólis, segundo a Nielsen, chega ao fim do ano com 13,2% do mercado de cervejas no país à frente da Heineken (9,4%) e da Brasil Kirin (8,3%) e perdendo apenas para a Ambev, com 68,4% do mercado.  A maior parte do crescimento neste ano veio do reforço das operações no Nordeste, diz Eliana Cassandre, gerente de propaganda do Grupo Petrópolis. A fábrica em Itapissuma (PE), com capacidade para produzir 600 milhões de litros por ano, entrou em operação em abril. A Petrópolis instalou a primeira fábrica no Nordeste há um ano e meio, em Alagoinhas (BA), com a mesma capacidade de produção. Com a fabricação local, a companhia dobrou a participação de mercado na região, ganhando espaço deixado pela Brasil Kirin.  O reforço na operação no Nordeste, diz Eliana, permitiu ao grupo chegar rapidamente à segunda colocação no mercado de cervejas do Nordeste com a marca Itaipava, atrás da concorrente Skol (da Ambev). Em Pernambuco, por exemplo, a companhia chega ao fim do ano com 19% do mercado. Na Paraíba, a Itaipava tem 20,7%. Na Bahia, a participação é de 14%; em Alagoas, 12%; e...

Conselho da Copel aprova investimentos de R$3,15 bi para 2016

Fonte: DCI – data: 15/12/2015 Do total, o Conselho aprovou 1,695 bilhão de reais para investimentos na Copel Geração e Transmissão, sendo o restante destinado a outras subsidiárias da empresa. SÃO PAULO – O Conselho de Administração da elétrica paranaense Copel aprovou investimentos de 3,15 bilhões de reais para 2016, segundo comunicado divulgado nesta terça-feira. Do total, o Conselho aprovou 1,695 bilhão de reais para investimentos na Copel Geração e Transmissão, sendo o restante destinado a outras subsidiárias da empresa. A unidade de distribuição de energia terá investimentos de 570 milhões de reais....

Disputa por segmento premium de cervejas ficará mais acirrada em 2016

Fonte: DCI – data: 16/12/2015 Grandes fabricantes miram nas linhas de maior valor agregado para ampliar ganhos. Produção de cervejas especiais deve crescer cerca de 8% em volume e até 25% em faturamento no próximo ano São Paulo – O mercado de cervejas premium deve ficar mais acirrado em 2016. Isso porque, diante da retração da demanda interna, as grandes indústrias devem investir mais em produtos de maior valor agregado para manter a lucratividade. De acordo com o coordenador do curso de Administração dos Negócios da Cerveja da Fundação Getulio Vargas (FGV), Tulio Rodrigues, as estimativas mais otimistas para o segmento premium são de alta de 12% a 25% no faturamento no ano que vem sobre 2015, impulsionado, principalmente, pelo aumento nos investimentos em divulgação. Em volume, segundo ele, a previsão de crescimento varia entre 8% e 25% na passagem de 2015 para 2016. “As minhas expectativas são até contrárias a esses números, porque o cenário econômico não está definido e a retração do mercado todo pode ser maior que a esperada”, disse. A opinião pessoal dele é que, se o cenário econômico não mudar nos próximos meses, o segmento deve ter alta no ano que vem de 12% e 8% em faturamento e em volume, respectivamente. Rodrigues observou que o mercado de cerveja, em geral, já começou a dar sinais de desaceleração este ano. Dados do Sistema de Controle de Produção de Bebidas (Sicobe), da Receita Federal, revelam que a produção acumulada em 2015, até novembro, caiu 2,2% ante 2014. Pressionadas pelo encolhimento da demanda, as gigantes do setor devem apostar todas as fichas no segmento premium no...

B2W compra plataforma de venda de moda por WhatsApp e Instagram

Fonte: DCI – data: 14/12/2015 Shopgram é um tipo de marketplace de moda que utiliza os aplicativos para conectar usuários e 1.500 lojas Usuários poderão adquirir produtos por meio do Whatsapp com o Shopgram, adquirido pela B2W Foto: Reuters SÃO PAULO – A companhia de comércio eletrônico B2W anunciou nesta segunda-feira a compra da plataforma de venda de produtos de moda baseada nos aplicativos para dispositivos móveis WhatsApp e Instagram. O valor da operação não foi revelado. Segundo a B2W, a “Shopgram, é uma plataforma de marketplace de moda no Whatsapp e Instagram, que possui mais de 1.500 lojas em sua carteira e uma equipe especializada em mobile e experiência do usuário”. A companhia afirmou que o objetivo da aquisição é acelerar sua própria plataforma de oferta de produtos de outras empresas, conhecida no jargão do setor como “marketplace”. A B2W detém os sites de varejo online Americanas.com, Submarino e...